Seja bem-vindo a esse espaço no qual se pretende multiplicar conhecimentos pertinentes ao continente africano e de sua diáspora no Novo Mundo. É reconhecida a necessidade das trocas de saberes e a socialização do conhecimento na área da História, com vistas ao desenvolvimento das atividades de ensino e pesquisa na busca da inclusão de temas que contribuam para a compreensão da multiplicidade das experiências humanas e a criticar estereótipos organicamente naturalizados.



quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

IV Festival de Música, Dança e Cultura Afro-brasileiras

Dirigida por Armando Daudt, a ND Comunicação é uma empresa voltada para a elaboração, produção e divulgação de bens e produtos culturais que tenham a cultura popular brasileira – em especial a cultura afro-descendente – como tema.
Reforçando os objetivos propostos em suas três primeiras edições, a ND Comunicação tem o orgulho de apresentar o IV Festival de Música, Dança e Cultura Afro-brasileiras, que pretende contribuir para a promoção da cultura de raiz afro-brasileira, dando continuidade aos debates sobre integração racial no Brasil de hoje.
O projeto irá apresentar, mais uma vez, um Seminário, espetáculos de música e dança e oficinas culturais, que darão ao público carioca uma mostra da herança cultural que o povo de origem africana legou a nosso país.
O Festival de Música, Dança e Cultura Afro-brasileiras será realizado de 25 a 30 de janeiro de 2011, com ENTRADA FRANCA para todos os eventos. Espera-se que, com o sucesso também de sua quarta edição, o Festival de Música, Dança e Cultura Afro-brasileiras se consolide como o maior festival do gênero e entre definitivamente para o calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro.

Programação

Seminário “Inserção e Realidade”

Com o objetivo de discutir a história, a cultura e a realidade dos cidadãos afro-descendentes em nossa sociedade, será realizado o Seminário Inserção e Realidade, no auditório da Academia Brasileira de Letras, no Centro, de 25 a 27 de janeiro, às 17h, com a participação de jornalistas, pesquisadores, personalidades da cultura afro-brasileira e público interessado. O seminário, que terá três mesas-redondas, será coordenado pelo ator e diretor Milton Gonçalves e irá enfocar temas significativos e atuais no contexto da cultura afro-brasileira.

25 de janeiro (terça-feira) - 17h

Mesa: O negro na literatura
Duas configurações caracterizam a presença do negro no processo literário brasileiro: de um lado, a literatura sobre o negro; de outro, a literatura do negro. Na primeira predomina o estereótipo; na segunda a busca de afirmação da identidade cultural. Como se delineiam tais posicionamentos? Haverá uma literatura negra no Brasil? Tal terminologia contribui para a afirmação do direito à diferença ou se constituiria em mais uma artimanha do preconceito? Esta é a matéria mobilizadora das reflexões da presente mesaredonda, que reúne três poetas, dois deles também críticos literários.

1º Palestrante: Domício Proença Filho(Professor e pesquisador em língua portuguesa e literatura brasileira. Doutor em letras pela Universidade Federal de Santa Catarina. Titular de Literatura Brasileira da Universidade Federal Fluminense).

2º Palestrante: Alberto da Costa e Silva(Diplomata, poeta, ensaísta, memorialista e historiador. Membro da Academia Brasileira de Letras. “Intelectual do Ano” pela União Brasileira de Escritores - UBE - 2004).

3º Palestrante: Salgado Maranhão(Poeta e compositor brasileiro, formado em comunicação na PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Rio de Janeiro. Prêmio Jabuti (1999).

26 de janeiro (quarta-feira) - 17h

Mesa: Repensando o negro
A dimensão histórica da “questão do negro”; as estratégias principais dos movimentos negros; as metamorfoses do negro, da escravidão à atualidade; a peculiaridade do racismo brasileiro; comparação com os modelos clássicos de racismo; história do negro e história do Brasil: autonomia e fusão; formação das elites negras, no esporte, nas artes, na cultura intelectual, na sociabilidade.

1º Palestrante: Joel Rufino dos Santos(Historiador, professor e escritor. Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ganhador diversas vezes do Prêmio Jabuti de literatura).

2º Palestrante: Muniz Sodré(Jornalista, sociólogo e tradutor. Professor da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Presidente da Biblioteca Nacional).

3º Palestrante: Carlos Alberto Medeiros(Graduado em Comunicação, Mestre em Ciências Jurídicas e Sociais (UFRJ) e Tradutor. Coordenador Especial de Promoção da Igualdade Racial do Município do Rio de Janeiro).

27 de janeiro (quinta-feira) - 17h

Mesa: O negro e as artes cênicas
Por que continua rara a presença de atores e assuntos cotidianos da comunidade negra na dramaturgia teatral brasileira? Por que, em geral, os papéis representados por negros são papéis de “negros”, e não de cidadãos inseridos na sociedade? Por que os conflitos e problemas atuais dos negros no Brasil raramente são vistos como temas de produções? Qual a posição e a opinião dos autores, diretores, produtores e atores brasileiros sobre as contradições socioraciais em nossa sociedade?

1º Palestrante: Haroldo Costa(Ator, produtor, apresentador, jornalista e diretor de espetáculos musicais. Autor de livros e teses sobre a cultura popular brasileira).

2º Palestrante: Luiz Antônio Pilar(Diretor e Produtor de teatro, cinema e televisão. Formado em direção teatral pela UNIRIO (RJ). Venceu o 13º Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro).

3º Palestrante: Hilton Cobra(Ator e Diretor da “Companhia dos Comuns”. Coordenador do Fórum Nacional de Performance Negra. Foi Diretor do Centro Cultural José Bonifácio, da prefeitura do Rio de Janeiro).

Espetáculos de Música e Dança
O Festival Afro terá apresentações de doze grupos musicais, autênticos representantes da diversidade cultural afro-brasileira, representada por ritmos como samba, jongo, congadas, lundu, afoxé e muitos outros. A direção artística dos espetáculos será do escritor e produtor musical Haroldo Costa, uma das maiores autoridades em matéria de música e cultura afro-brasileira. As apresentações de música e dança serão realizadas no Teatro SESC Ginástico, no Centro, de 27 a 30 de janeiro de 2011, sempre a partir das 19h.

27 de janeiro
Cia. Étnica de Dança Carmen Luz
Caixa Preta
Zé Renato

28 de janeiro
Orquestra de Tambores
Luiza Dionízio
Maurício Tizumba

29 de janeiro
Tambolelê
Nilze Carvalho
João Bosco

30 de janeiro
Grupo de Arte Ilê Ofé
Gabriel Moura
Carioca Samba Jazz

Oficinas Culturais
Como em suas edições anteriores, as oficinas culturais que serão oferecidas no Festival Afro têm o objetivo de promover a aproximação e a interação entre artistas e o público. Nelas, os artistas convidados falarão sobre suas origens, sua cultura e suas influências, além de divulgar o seu trabalho e interagir com o público presente, que poderá participar de “aulas” de música, dança, percussão, pintura, artesanato e outras. As oficinas serão realizadas de 27 a 30 de janeiro de 2011, nos jardins do Museu da República, no Catete.

27 de janeiro
13h - Percussão Afro-Nordestina (Naife Simões)
15h - Dança (Cia. Étnica de Dança Carmen Luz)
17h - Cerâmica Negra (Carolina Amaral)

28 de janeiro
13h - Tradições Mineiras (Mauricio Tizumba)
15h -Capoeira (Prof. Renato)
17h - Fabricação de Instrumentos (MusikFabrik)

29 de janeiro
13h - Roda de Brincantes Festeiros (Juliana Manhães)
15h -Tambores mineiros (Tambolelê)
17h -Arte da Dança Afro (Eliete Miranda)

30 de janeiro
13h - Toque de Tambor (Orquestra de Tambores)
15h - Dança dos Orixás (Ilê Ofé)
17h -Sonoridades e Cantos Afro-Brasileiros (Alba Lirio)

O projeto Festival de Música, Dança e Cultura Afro-brasileiras pretende divulgar para todo o Brasil a noção de uma raça “brasileira”, fruto do pluralismo e da miscigenação, além de popularizar a cultura e as manifestações artísticas nascidas da fundamental contribuição cultural que o povo africano legou ao nosso país.
Fonte: http://www.festivalafro.com.br/festival.htm

Um comentário:

  1. COMO PARTICIPAR NAS EDIÇÕES DO EPISÓDIO CULTURAL?
    O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral sem fins lucrativos, distribuído na região sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Belo Horizonte e Salvador-BA. Para participar basta mandar um artigo: poema, um conto, matérias (esporte, arte, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, sinopses de livros e filmes, curiosidades, folclore, moda, saúde, esporte, artes cênicas, biografias, etc.) em Times Roman 12.
    Mande em anexo uma foto pessoal para que seja publicada juntamente com a matéria. Se desejar, você pode enviar uma imagem correspondente ao assunto abordado. Caso o artigo não seja de sua autoria, favor informar a fonte.
    PARA ENTRAR COM CARLOS (Editor)
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir